quarta-feira, 15 de junho de 2011

Sob a sombra de uma vida...





Sentei-me sob a sombra de uma vida

E fiquei vendo o passar das horas.
Fiquei ali, numa esquina qualquer,
Assistindo o tempo brincar de ciranda
No cruzamento do passado com o presente,
Que já pré-sente a chegada do futuro,
Pilotando um amanhecer de mistérios.
O hoje já se ia partindo
Com um ar cansado de sabedorias,
Deixando, negligentemente, para o amanhã
O doce sabor das descobertas,
O fascínio das novidades...
Enquanto isso, eu ia ficando por ali,
Sob a sombra e a brisa de uma vida,
Vendo o passar das horas,
Compondo versos de chegadas e partidas,
Vivendo e escrevendo poesias...



Marcos Alderico
07/06/2011
9:15h


5 comentários:

  1. Lindo esse ver "passar uma vida", poetando, sentindo as emocoes irem e virem...

    Adoro seus poemas Marcos, aliás, da Auxi também. Desejo que a vida a dois seja feita de bastante poesia também, e eternizada com os sentimentos.

    Eu também acho incrível o número de comentários que tenho tido, fico feliz, mas isso impede um pouco de ser mais atenciosa com as pessoas, e é isso que acho importante, fidelizar os contatos, nao apenas ir passando.

    Grande beijo grande poeta!

    ResponderExcluir
  2. Amigo, Poeta! estou aqui agradecendo o seu carinho e sua generosidade, ao me visitar.Seus poemas são belos, delicados e muito suaves.Vc é muito especial! grande sensibilidade.Fiquei feliz com sua visita, volte sempre. Muito obrigada! grande abraço..

    ResponderExcluir
  3. A sombra lembra um lugar para aconchegar-se e passar as horas a sonhar, refletir e soltar lindos versos ao vento. Os teus chegaram aqui "pilotados" pela tua sensibilidade.

    Beijos,
    Inês

    ResponderExcluir
  4. Magnífico poema.
    Gostei imenso das tuas palavras.
    E do teu blog também gostei.
    Voltarei, por isso.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Às vezes, é melhor ficarmos calados, apenas observando e sentindo. Belo poema, Marcos. Abraços!

    ResponderExcluir